A luta contra o machismo continua…

Olá queridos!

Vocês estão acompanhando os noticiários? Viram o que está acontecendo no Rio de Janeiro?

Pois então, um grupo de mulheres está organizando o toplessaço sob forma de protesto para que o topless não vire mais caso de polícia. Esse ‘toplessaço’ na verdade não deveria nem existir, porque prender ou fazer com que isso vire caso de polícia no Brasil, é um retrocesso cultural ridículo, soa antagônico e hipócrita demais no país da bunda, das mulheres frutas. Na praia vale tudo, mostrar a bunda, ficar de quatro pra ajeitar a toalha na areia, usar microbiquinis. Ahhh… Ralar a vulva na areia dançando funk também pode, mostrar os seios desnudos, não. No carnaval, mulheres com seios expostos são musas – na praia, prostitutas. Se ainda vivessemos em um país dominado por radicais islâmicos, seria fácil compreender. Mas vivemos bemmmm longe do Oriente Médio, vivemos em um lugar cuja cultura é a do culto ao corpo, sensualidade e por muitos, vulgaridade. Isso só existe, porque as pessoas dão ibope e há um público imenso que apoia. E esse mesmo público que indiretamente apoia é o mesmo que se dá o direito de apedrejar. Eu, sinceramente, nunca vi tanta gente hipócrita e de falso moralismo quanto aqui no Brasil. Para mim, o ‘toplessaço’ tem um significado ideológico muito grande que vai além de simplesmente mostrar os seios. Significa uma vitória sobre a hipocrisia e o falso moralismo do país, um avanço entre as mulheres que aceitam e não tem vergonha da anatomia do seu próprio corpo. Afinal de contas, os seios tem uma importante simbologia que significa ‘vida’, dar vida a uma nova vida. Existe algo mais bonito do que isso?

Nós vivemos numa sociedade retrógrada e mentirosa, lugar aonde as pessoas inventam regras, ditam o que é certo e errado, inventam rótulos e conceitos e apedrejam quem acha dever ser apedrejado. Afinal de contas, essas pessoas têm caráter ilibado e vivem suas vidas baseadas no princípio da moralidade e bons costumes. São virgens e só farão sexo após o casamento ou para procriação, mulheres que usam gola rolê no verão e calçola sob saias até o joelho e homens que jamais acessaram sites de pornografia. São pessoas santas, distantes de uma vida pecaminosa e de conduta exemplar a ser seguida (NOT!) 

A sociedade machista PRECISA aceitar que fazer topless não é prostituição, sensualidade não é vulgaridade e ser mulher não é ser puta.

Aliás, foi feito uma pesquisa em que os homens mais machistas tinham propensão a homossexualidade e por negação, tinham a necessidade de ser auto-afirmarem fazendo julgamento de valores.

VIVEMOS REPRESSÃO SEXUAL NUM PAÍS QUE EXALA SEXO.

Triste constatação, mas real!

 

Postado em 6 de dezembro de 2013 na(s) categoria(s) Política e o mundo

Resposta (1)

  1. Carlos
    12 de dezembro de 2013 at 16:36 · Responder

    Aprovo em genero numero e grau! O que impera mais no corpo feminino são os seios!! nada pode ser mais belo e perfeito !! injustiça isso!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo.